Acesso ao Site!

Use a barra superior para realizar o seu primeiro
login no site!

Sua mensagem foi enviada
com sucesso!

Logo entraremos em contato com você!

Sinduscon-RS

Área do associado

Fones

Ligue Agora:
Fone: (51) 3021-3440

Você esta:

Sinduscon - RSPresidente do TST abre seminário sobre impactos da Reforma Trabalhista no setor imobiliário

Presidente do TST abre seminário sobre impactos da Reforma Trabalhista no setor imobiliário

voltar

12

Dec

Presidente do TST abre seminário sobre impactos da Reforma Trabalhista no setor imobiliário

Postado em 12 de December de 2017
Notícias  

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Ives Gandra Martins Filho, proferiu a palestra de abertura do seminário “Reforma Trabalhista e os Impactos no Setor Imobiliário”, promovido no TST pelo Instituto Justiça e Cidadania. Ives Gandra Filho afirmou à plateia, composta de magistrados, advogados especializados em Direito Imobiliário e representantes de entidades do setor, que a Reforma Trabalhista era “necessária e fundamental para dar segurança jurídica a todos os segmentos, entre eles o da construção civil e o imobiliário”.

Segundo o ministro, uma das virtudes do seminário é colocar juízes, advogados e procuradores em contato com o segmento para que este traga os fatos, preocupações com a realidade vivenciada, “para que saibamos e possamos aplicar o direito com tranquilidade e conhecimento de causa”. Entre outros pontos da reforma, o presidente apontou o reconhecimento dos instrumentos coletivos e das soluções alternativas para os conflitos, trazendo inclusive a figura dos representantes dos empregados junto à empresa, que podem conciliar diversos conflitos sem a necessidade de se recorrer à Justiça. Com isso, os próprios envolvidos poderão estabelecer normas e condições de trabalho que sejam próprias de cada setor, capazes de resolver eventuais conflitos de interesses previamente.

Ives Gandra filho também acredita que, do ponto de vista processual, a Justiça do Trabalho ganhou, com a reforma, um instrumental jurídico que tornará o processo mais racional, simples e responsável, e que se somará ao instrumental tecnológico no qual a Justiça do Trabalho é pioneira, com o funcionamento do processo judicial eletrônico em todas as suas unidades. “A adoção do critério de transcendência para o recurso da revista faz com que o TST selecione o que vamos julgar”, observou. “Vamos julgar temas, e não casos”.

O coordenador do seminário, ministro Alexandre Agra Belmonte, também destacou pontos da reforma que terão impacto no setor. “Espera-se que as novas formas de trabalho trazidas pela reforma possam combater a informalidade e regularizar os bicos”, afirmou. “Essa nova roupagem pode muito bem servir à construção civil não apenas para substituir pessoal regular, mas também para demanda complementar extraordinária de serviço”. A regulação dos danos extrapatrimoniais, segundo o ministro, também é importante para o setor, devido ao grande número de acidentes e doenças decorrentes do trabalho. “Ainda que se discuta a constitucionalidade do tabelamento, a regulamentação pode ser positiva”, concluiu. (TST: Carmem Feijó)

Alternative content

Get Adobe Flash player



Alternative content

Get Adobe Flash player

Principais serviços

Sindicato das Indústrias da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul Rua Augusto Meyer, 146 - Porto Alegre - RS - Fone: (51) 3021-3440

Produzido por: