Acesso ao Site!

Use a barra superior para realizar o seu primeiro
login no site!

Sua mensagem foi enviada
com sucesso!

Logo entraremos em contato com você!

Sinduscon-RS

Área do associado

Fones

Ligue Agora:
Fone: (51) 3021-3440

Você esta:

Sinduscon - RSSenadora Ana Amélia debate cenário nacional com construtores

Senadora Ana Amélia debate cenário nacional com construtores

voltar

17

Jul

Senadora Ana Amélia debate cenário nacional com construtores

Postado em 17 de July de 2018
Notícias  

A crise fiscal está no centro do atual cenário político que não inspira confiança entre os agentes econômicos e o futuro presidente da República terá o desafio de administrar um rombo nas contas públicas do tamanho do Estádio Maracanã disse no dia 16 de julho a senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS), durante encontro com os construtores gaúchos realizado no Sinduscon-RS em Porto Alegre. Acrescentou que o atual quadro é de perplexidade até porque os pré-candidatos mais preparados não estão subindo nas pesquisas, e não se sabe qual o plano de País dos postulantes.

A senadora gaúcha alertou que a grande questão que se coloca é como o futuro presidente irá governar sem contar com uma ampla articulação na Câmara dos Deputados que é quem define a pauta nacional e enfatizou que a abstenção e o voto nulo e branco no próximo pleito representam o pior caminho para o enfrentamento da crise. O voto é fundamental para ajudar a melhorar o país e a terceirização da ética. Ana Amélia abordou ainda algumas ações como a PEC para acabar com o mandato vitalício no STF. A parlamentar gaúcha é autora de pelo menos seis leis já em vigor nas áreas da saúde e da economia além de outros 90 projetos que tramitam no Senado e na Câmara.

Ana Amélia  ressaltou também a difícil tarefa de aprovação e revisão de medidas que visam a redução das despesas públicas em paralelo a outras que buscam estimular o crescimento econômico, reforçando os recentes temas que tramitaram no Senado, denominadas “pauta-bomba”, cujo impacto no erário pode chegar ou superar R$ 100 bilhões. Afirmou que é salutar para o Brasil, que as galerias do poder legislativo sejam ocupadas  por uma amostra fidedigna da sociedade e não apenas por corporações envolvidas diretamente aos temas discutidos,” pois quem paga a conta são os contribuintes, que devem se apoderar das decisões. Sob este aspecto parabenizou o movimento que reuniu 30 entidades empresariais com o objetivo de avaliar,  contribuir e apoiar ações, que visam o equilíbrio nas contas públicas da prefeitura de Porto Alegre.    “São entidades que representam diferentes setores econômicos e que por vezes defendem posições antagônicas, mas que se uniram por uma razão maior, a do desenvolvimento de seu município. Este exemplo poderia ser ampliado aos Estados e País”, concluiu.

Alternative content

Get Adobe Flash player



Alternative content

Get Adobe Flash player

Principais serviços

Sindicato das Indústrias da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul Rua Augusto Meyer, 146 - Porto Alegre - RS - Fone: (51) 3021-3440

Produzido por: