Acesso ao Site!

Use a barra superior para realizar o seu primeiro
login no site!

Sua mensagem foi enviada
com sucesso!

Logo entraremos em contato com você!

Sinduscon-RS

Área do associado

Fones

Ligue Agora:
Fone: (51) 3021-3440

Você esta:

Sinduscon - RSConstrutores avaliam efeitos de ventos fortes em edificações

Construtores avaliam efeitos de ventos fortes em edificações

voltar

Construtores avaliam efeitos de ventos fortes em edificações

 

Local: Sinduscon-RS - Av. Augusto Meyer, 146
Data: 05/05/2016 a 05/05/2016
Horário: 14h às 19h

 

O Rio Grande do Sul tem condições geográficas que exigem mais cuidados com os efeitos de fortes ventos, a exemplo do ocorrido em Porto Alegre no dia 29 de janeiro de 2016. Preocupados em discutir formas de minimizar os prejuízos deste fenômeno nas edificações, o vice-presidente do Sinduscon-RS, José Luiz Lima Lomando, está liderando a promoção de eventos a exemplo do ocorrido no dia 5 de maio -1º Workshop “Desempenho e projeto de esquadrias e fachadas sob as condições de esforços de vento da Região Sul”-, que lotou o Teatro do Sinduscon-RS.

Para a coordenadora do evento, Maria Angélica Covelo Silva, da NGI Consultoria e Desenvolvimento, no Brasil há uma falta de cultura, quanto à observância de normas técnicas de uma forma geral e, no caso específico uma ausência de projetos para a instalação de esquadrias e a aplicação de fixadores e vedações nas fachadas para maior segurança dos prédios durante as tempestades. Em contrapartida garante que o RS dispõe de uma das melhores reservas de conhecimento de aerodinâmica em engenharia do País, o que justificou o convite ao primeiro palestrante do workshop, o professor Acir Mércio Loredo Souza, diretor do LAC (Laboratório de Aerodinâmica das Construções), da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). Segundo ele, se arquitetos e construtores fizerem uso de ensaios em túneis de vento e normas específicas do tema como a NBR 6123 – Forças devidas ao vento em edificações – e a NBR 10821 – Esquadrias externas para edificações -, muitos do problemas ocorridos em 29 de janeiro poderiam ser evitados. “Reforçou que tais normas serão aperfeiçoadas, ampliadas e atualizadas para que os materiais e as construções suportem melhor a pressão do vento. Em alguns casos, a revisão pode até aumentar os custos de construção, mas ao longo do tempo traz economia porque evita acidentes – observa o especialista. Apresentou em sua palestra cases de construções do Estado, que submeteram suas construções ao túnel de vento da Ufrgs, empreendimentos residências na capital e interior, de empresas associadas ao Sinduscon-RS, até obras emblemáticas como os estádios Beira-Rio e Arena.

A entidade reuniu, durante workshop, especialistas na matéria do centro do país bem como projetistas que apresentaram propostas de medidas preventivas aos incorporadores e construtores gaúchos, tendo em vista que o Estado está sujeito à repetição de tempestades do mesmo porte, inclusive com maior frequência. Os palestrantes foram unanimes em destacar a importância de consultas às normas existentes. Estas devem ser motivadas já nos cursos de engenharia. “Muitos alunos entram no mercado sem o conhecimento aprofundado das mesmas”, concluiu Igor Alvim, consultor da QMD Consultoria.

As apresentações estão disponíveis na área exclusiva dos associados.

 

 

Patrocinador do evento:

patrocinadores4

 

Patrocinadores Oficiais do Sinduscon-RS:

Oficiais-1

 

Apoio:

apoio4

Alternative content

Get Adobe Flash player



Alternative content

Get Adobe Flash player

Principais serviços

Sindicato das Indústrias da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul Rua Augusto Meyer, 146 - Porto Alegre - RS - Fone: (51) 3021-3440

Produzido por: